menu
arrow_forward

Por que meu empréstimo não é aprovado?

Novembro 25, 2019


Um empréstimo muitas vezes não é aprovado por inúmeros fatores. Um deles pode ser que os seus antecedentes, se você costuma atrasar contas frequentemente, ou já ficou com restrição no nome. Confira outras variáveis neste artigo.



Empréstimo … Essa palavra muitas vezes pode causar um certo transtorno em nossa mente. Afinal, quem nunca precisou de um dinheiro para realizar algo e viu o seu pedido ser negado pelo banco?

Viajar, reformar a casa, trocar de carro, limpar o nome. São tantas coisas que queremos fazer, mas o dinheiro curto nem sempre nos permite. Então, quando a situação aperta, corremos até o banco em busca de um empréstimo.

Só que nem sempre recebemos uma resposta positiva, o que pode ser um pouco confuso, ainda mais se você estiver com o seu nome limpo e sem dívidas.

Se meu nome está limpo, porque meu empréstimo não é aprovado?

Um empréstimo muitas vezes não é aprovado por inúmeros fatores. Um deles pode ser que os seus antecedentes, se você costuma atrasar contas frequentemente, ou já ficou com restrição no nome por um tempo pode ser uma das variáveis.

Um outro fator está relacionado à renda e a sua capacidade de pagamento. De acordo com uma norma estabelecida pelo Banco Central, uma pessoa não pode ter mais que 30% da sua renda comprometida com prestações.

Dessa forma, o crédito pode ter sido negado porque o valor da parcela seria superior a 30% da sua renda. Também há casos em que a pessoa já tenha outros empréstimos no nome, que mesmo não sendo superiores ao limite de 30%, comprometem a tomada de um novo empréstimo.

Por isso, antes de solicitar um crédito junto ao banco é imprescindível levar esses fatores em questão. E se possível, realizar algumas simulações para ver se um determinado valor caberá no seu orçamento.

O que é crédito consignado pré-aprovado?

Vamos lá então, já sabemos que este serviço pode ser negado por alguns fatores. Mas, e quando nós nem vamos atrás do banco e no nosso extrato bancário aparece que temos um crédito pré-aprovado? Qual é o critério estabelecido pela instituição?

O critério estabelecido é o mesmo. Porém, um crédito pré-aprovado sempre ocorre após um tempo de relação do cliente com o banco. Um dos fatores que favorece esse crédito é o cliente possuir um bom histórico de pagamento e não ter um endividamento onde as parcelas superam 30% da sua renda.

Acredite, através do sistema do Banco Central os bancos conseguem saber todo o seu endividamento. Sabem se você pegou um crédito no banco vizinho, se uma pequena financeira te emprestou dinheiro. Enfim, sabem tudo.

Então, quando você está pouco endividado e o seu histórico de pagamento é bom, os bancos costumam oferecer um crédito pré-aprovado. Mas, é sempre necessário bastante cautela antes de aceitar esse crédito.

Afinal, em alguns casos, por não ocorrer negociação, as taxas de juros nesses casos podem estar mais elevadas. Claro que nem sempre isso é uma regra, mas é importante avaliar se as taxas de juros desse determinado empréstimo estão em conformidade com as taxas de mercado.

O que é averbação de crédito consignado?

Agora que já entendemos um pouco mais sobre um crédito pré aprovado, vamos falar um pouco mais sobre o crédito consignado, nos atentando para a averbação.

Primeiramente, o crédito consignado é concedido por uma instituição financeira para um determinado cliente que irá pagar o valor do montante parceladamente. Essas parcelas no entanto já serão descontadas do rendimento do tomador de empréstimo.

Funciona assim: o banco libera o dinheiro, você paga em um determinado número de parcelas. O valor dessas parcelas já é deduzido do seu salário ou benefício, e ao final do empréstimo o valor do seu ordenado volta ao normal. Entendeu?

Bom, mas para que isso aconteça o órgão que paga o seu salário precisa estar de acordo com o empréstimo. Afinal, é ele quem irá reter parte dos seus rendimentos e repassar para a instituição financeira.

Isso é a chamada averbação de crédito consignado. O Banco passa todas as condições do contrato para o empregador, seja ele público ou privado, e ele precisa averbar o contrato. No caso da empresa privada, ela precisa ter um convênio de consignado com o banco.

Em órgãos públicos como o INSS por exemplo, a averbação é feita via DataPrev, o que facilita a averbação. No caso de servidores públicos federais é feito via SIAPE ou SIGEPE. E em empresas privadas via departamento de recursos humanos.

Quanto tempo demora para aprovar um empréstimo no banco?

O tempo para se aprovar um empréstimo no banco é bastante relativo. Mas, normalmente em até cinco dias úteis no máximo o crédito já está aprovado e disponível para o correntista.

Nos casos dos empréstimos pré-aprovado o processo é ainda mais rápido, sendo que o dinheiro pode em estar disponível na conta no mesmo dia. Tudo depende da rapidez da avaliação e da averbação.

Quanto mais informações o banco tiver sobre você e quanto mais rápido for a averbação por parte da empresa empregadora, mais rápido será aprovado um empréstimo bancário. Por isso é importante antes de solicitar o crédito estar com todos os documentos em mãos.

Quanto tempo demora para o INSS aprovar um empréstimo?

Conforme vimos durante o artigo, um empréstimo pode ser negado ou aprovado. Mas, no caso do empréstimo consignado, para ser aprovado é necessário que a instituição pagadora realize a averbação do crédito.

No caso dos aposentados e pensionistas do INSS, essa averbação é feita pela Previdência Social, via DataPrev. O tempo para a liberação de um consignado INSS varia de 48 a 72 horas.

Por isso, se você é um aposentado e pensionista do INSS e está precisando de um crédito para comprar algo, antecipe-se. Procure sempre entrar com o pedido uma semana antes de precisar realmente do dinheiro, para que não surja nenhum imprevisto.

Usando o empréstimo com responsabilidade

Como vimos neste artigo, um empréstimo pode ser negado por inúmeros fatores. Mas, também uma instituição financeira poderá pré-aprovar um crédito para um determinado cliente sem que ao menos ele tenha pedido.

O importante, sobretudo, é entender que um empréstimo possui uma taxa de juros. Ou seja, uma parte da parcela que você está pagando não é devolução do dinheiro, mas sim um custo por alguém ter te emprestado esse dinheiro.

Dessa forma, é preciso entender que quando tomamos dinheiro emprestado constantemente, uma parte dos nossos rendimentos acaba sendo usado somente para o pagamento de juros. E isso é extremamente prejudicial para o seu orçamento.

Então, se você está precisando de um empréstimo, avalie realmente se ele é necessário, e use-o da melhor maneira possível.