menu
arrow_forward

Empréstimo estudantil: Como funciona esse crédito

Dezembro 09, 2019


Todo mundo sabe a importância de se aprender a investir, mas o maior investimento que podemos fazer é investir em si mesmo, e para isso, investir em conhecimento é o melhor caminho.



Mas se você não tem dinheiro para pagar uma faculdade, não se desespere, pois, existe sim, uma forma de você iniciar os seus estudos mesmo não tendo renda pra isso. Foi pensando em você que separei aqui hoje, os três principais planos de empréstimo estudantil pra que você tenha a oportunidade de realizar aquela faculdade dos sonhos. 

A primeira e mais conhecida forma de financiamento é o FIES, nele o governo custodia a sua faculdade por uma taxa de juros fixada, atualmente, em 5,5% ao ano. Porém, para participar do FIES você precisa ter alguns requisitos:

O primeiro deles é que a sua renda familiar seja menor que 2,5 salários mínimos, lembrando que o salário mínimo hoje é R$: 998,00.

O segundo ponto, é referente à sua nota do ENEM, uma prova que avalia os conhecimentos dos estudantes no Brasil, nela a sua nota média deve ser superior a 450 pontos. Esse cálculo e feito através da média aritmética simples de todas as áreas de conhecimento da prova, ou seja, a sua soma das suas notas em cada área de conhecimento, dividido pelo número de áreas que, atualmente, são cinco.

Se você tem esses pré-requisitos, você pode dar entrada no FIES, podendo financiar até 100% do da sua faculdade. Lembrando que, quem vai pleitear a porcentagem que você pode financiar da faculdade é o próprio FIES, través de um estudo do seu caso particular, de acordo com os dados que você inserir no site do programa.

O pagamento é feito tem duas etapas, primeiro, a cada três em três meses, você terá que pagar amortizações até concluir os anos de faculdade. Após o termino do curso, você terá um ano e meio de carência, para se conseguir um emprego e se programar. Após esse período, você começa a pagar o valor do seu empréstimo mais os juros.

Caso você não se enquadre nas regras do FIES, não se desespere, pois você ainda tem outras duas principais opções: os empréstimos privados e acordos com a própria faculdade.

O financiamento com uma instituição financeira privada pode não ser uma boa opção, pois, normalmente, os juros são bem mais altos que a taxa básica de juros do Brasil. Nesse caso, existem instituições financeiras focas em empréstimos estudantis, sendo a mais conhecida delas a PRAVALER.

A PRAVALER tem inúmeros benéficos para os seus clientes, nela cada semestre financiado pode ser pago em até um ano, assim, seis mensalidades da faculdade, acabam se tornando 12 parcelas. Contudo, as parcelas nunca se acumulam isso porque, você só começa a pagar as parcelas do contrato seguinte, quando estiver acabado a do anterior.

Por último, você tem a opção de conseguir crédito dentro da própria faculdade, nesse caso, o seu empréstimo vai depender muito da instituição que você pretende cursar. Mas, normalmente, as faculdades financiam 80% da mensalidade, ou seja, você terá que pagar apenas 20% da mensalidade. Assim, após o termino dos estudos, similarmente ao FIES, você terá uma carência da dívida por um determinado período, para conseguir estabilizar a sua vida e quitar a dívida no tempo estabelecido.

Gostou das dicas? Quer receber mais conteúdos como esse? Fique ligado no site, estaremos postando conteúdos novos, todos os dias.