Como calcular os juros do empréstimo?

Na hora de fazer um empréstimo, poucas pessoas olham com atenção a parte dos cálculos de juros, isso pode trazer diversos problemas com seu orçamento no futuro. Sabemos que é bastante burocrático ficar atento a quaisquer detalhes, mas muitas vezes acabam passando algumas taxas, encargos que são embutidos na hora de fazer o empréstimo.



Portanto, é bem importante que você saiba calcular esses juros, para que não caia em nenhuma armadilha que acabe prejudicando seu orçamento.

Antes de contratar qualquer serviço, é bom que você veja diversas possibilidades em bancos diferentes. Existem três informações básicas que você precisa saber quando vai contratar um empréstimo: juros, taxas e prazos. 

Geralmente os bancos e financeiras oferecem esses tipos de dados, mas para uma pessoa que está fazendo empréstimo pela primeira vez, isso pode se tornar algo que ela não entenda de cara.  

Na prática, conhecer e saber calcular os juros é importante para ter a certeza de que o que você contratou é o que você realmente estava pensando que ia pagar. Isso faz com que você tenha tudo sob controle e não se assuste quando chegar as primeiras parcelas de pagamento.


Como fazer o cálculo dos juros?

Segundo as regras do Banco Central, as financeiras e bancos são obrigados a deixar todas as informações sobre o empréstimo, bem claras. Porém nem sempre isso acontece, sendo bem comum casos em que apenas a empresa destaca apenas o valor da parcela, sem juros. 

O primeiro passo para calcular os juros é que a financeira que está propondo o empréstimo, passe o CET (custo efetivo total) da operação. Porém você pode chegar a esse valor, por um meio mais simples chamado Calculadora do Cidadão. Esse sistema é disponibilizado pelo banco central e você pode conferir isso gratuitamente. 

De fato, muitas pessoas pensam que calcular uma taxa de juros pode ser simples, mas não é. Esse cálculo não envolve apenas uma regra de três, o cálculo de juros mensais envolve uma fórmula que engloba outras taxas, incluindo a taxa de juros anual. 

Portanto, a melhor opção é você calcular usando algum programa, como esse do banco central. Você tem que estar atento aos detalhes e fazer isso na porta do lápis não é uma boa escolha.

 

Qual a taxa de juros empréstimo?

As taxas de juros variam de banco para banco, existem bancos em que as taxas de juros são baixas e outros mais altas. A Caixa Econômica é o banco onde a taxa segue sendo uma das mais baixas do mercado, em torno de 4,73% ao mês. Dependendo do banco onde você está fazendo um empréstimo, caso seja um banco onde você já é cliente a muito tempo, as taxas podem ser menores também, por conta disso.

No banco Itaú a taxa de juros consegue ser ainda mais baixa que a da Caixa Econômica, chegando à margem de 4,38% ao mês se você pegar 5 mil reais de empréstimo. Caso você seja cliente Itaú a bastante tempo, você pode obter ainda mais condições que possam favorecer. O prazo para esse tipo de serviço, segue sendo de 12 parcelas. 

Sendo assim, as taxas de juros são variáveis, fazendo um resumo. Dependendo do banco ou financeira que você está solicitando o crédito, você pode obter valores menores ou maiores. Tudo varia com a sua renda, tempo sendo cliente em caso de bancos e até mesmo do que você coloca como garantia.

 

Como calcular os juros de empréstimos no Excel?

Você também pode calcular os juros através do excel, caso você tenha conhecimento na ferramenta. Para fazer esse cálculo a fórmula é a seguinte:

·         Usando a fórmula taxa (nper;pgto;pv)

·         nper é o número de parcelas;

·         pgto é o valor das parcelas do financiamento;

·         pv é o valor presente do bem a ser adquirido.

 

Por exemplo, num financiamento de 20 mil reais em 48 meses, o valor das parcelas é de R$652,04. Então para descobrir a taxa de juros você deve digitar na sua planilha:

=TAXA(48;-652,04;30000)

O resultado seria 2%. O que representa a taxa de juros real do financiamento.

Como dito acima, caso você saiba mexer na ferramenta, fazer esse tipo de cálculo pode ser fácil. Além disso, você pode ter um controle maior sobre os juros, trazendo mais autonomia quanto a isso. 

Muitas pessoas ficam reféns dos bancos, por não saberem fazer as contas para saber quanto estão pagando de juros em relação aos empréstimos. Você tendo essa autonomia, pode fazer algumas pesquisas para saber qual financeira tem a menor taxa de juros para o seu empréstimo.

 

Como calcular a margem de consignação?

Para fazer esse tipo de cálculo, precisamos primeiro entender o que é a margem de consignação. A margem de crédito consignado é o valor máximo da renda de um trabalhador que pode ser comprometida para fazer um empréstimo. De fato, quando falamos disso na prática, não é permitido que a parcela seja maior que 30% do salário. 

As instituições que fazem o empréstimo, devem emitir em até 5 dias úteis, um boleto bancário ou equivalente para o beneficiário que deseja quitar o valor de uma só vez. Esse documento deve constar o valor total do empréstimo, o valor de desconto por pagamento antecipado e, por fim, o valor final.

Todos os empréstimos realizados e que ainda não foram finalizados, devem ser considerados para calcular essa margem. Por exemplo, se você tem uma margem de R$ 600 e tem dívidas de R$100 mensalmente, só poderá fazer um novo empréstimo no valor de R$ 500, pois é a sua margem.

Caso queira fazer o cálculo dessa margem é bem simples. Por exemplo, o seu salário é de R$ 1.500,00 basta fazer a conta de 1500 x 0,3. O Resultado é de 450 e significa que a margem considerável para você é de R$ 450,00. Esse valor seria o limite que pode ser descontado da sua conta quando você for fazer o pedido do dinheiro.

De fato, existem alguns cálculos que podem ser mais complicados que os outros, porém tudo é questão de saber o que pode ou não valer a pena para você, no momento. Você não precisa saber fazer os cálculos de cabeça, mas ao menos tem que entender quais são esses cálculos para saber onde você está colocando o seu dinheiro. 

Enfim, são pequenos detalhes que podem ser considerados para que você faça a melhor opção de onde você vai fazer o seu empréstimo. Sempre vendo se a empresa deixa as coisas às claras.

Veja Também

➜ 6 Passos para conseguir empréstimo pela internet fácil

➜ 7 Erros mais comuns na hora de fazer empréstimo: Fuja deles!

➜ 7 Situações em que a melhor opção é o empréstimo